Sindicato dos Servidores do Tribunal de Contas do Estado e dos Municípios da Bahia

FILHA DE CONSELHEIRO PEDE SALÁRIO DE R$ 19 MIL

07 maio 2010

ENTIDADE PEDE O INDEFERIMENTO, MAS DECISÃO CABE À PRESIDENTE RIDALVA FIGUEIREDO

Uma ação movida por uma servidora concursada do Tribunal de Contas do Estado (TCE) pode causar um impacto mensal na Corte de aproximadamente R$ 2,7 milhões por mês. De acordo com o Sindicontas, entidade de classe da categoria, a agente de controle externo Fernanda Costa Teixeira, filha do conselheiro França Teixeira, entrou com uma ação para pedir estabilidade financeira, com remuneração baseada na época em que ocupava cargo de confiança. Na prática, a funcionária, que recebe atualmente cerca de R$ 7,5 mil teria o salário equiparado à função de assessora especial, da qual foi exonerada no último dia 30 de março, segundo o Diário Oficial, e cuja remuneração seria superior a R$ 19,1 mil. A entidade afirma que a causa é ilegal e pode impactar o orçamento do TCE, pois abriria o precedente para outros 140 trabalhadores que atuam em postos de confiança e dispõem de estabilidade econômica. Caso a presidente Ridalva Figueiredo dê o parecer favorável à reclamante, todos passariam a ser efetivados com os mesmos benefícios dos profissionais concursados e salário três vezes superior. Conforme a denúncia, os próprios assessores da Presidência têm interesse no pleito, pois atendem aos requisitos.
(Evilásio Júnior)
http://www.samuelcelestino.com.br/noticias/noticia/2010/05/07/63388,filha-de-conselheiro-pede-salario-de-r-19-mil.html#