Sindicato dos Servidores do Tribunal de Contas do Estado e dos Municípios da Bahia

CONCURSO NÍVEL MÉDIO REMUNERAÇÃO R$ 13 mil

06 set 2011

CONCURSOS MAIS COBIÇADOS SÃO OS QUE OFERECEM MAIOR SALÁRIO

Gabriel Mota estuda para alcançar o objetivo de ganhar salário de R$ 14 mil
A estabilidade ainda reina como principal atrativo do serviço público, de acordo com especialistas. Mas a vantagem de ter emprego fixo e passar muitos anos numa posição confortável já teve maior peso. Agora, a remuneração é um ponto decisivo dos editais de concursos públicos.
Entre os que têm inscrições abertas, os concursos para juiz substituto do Tribunal Estadual do Trabalho do Rio de Janeiro e promotor de Justiça adjunto do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios têm salários de R$ 21.766,15.
Em um dos mais recentes na esfera federal, o Tribunal de Contas da União abriu seleção para as vagas que estão entre as mais esperadas por concursandos de todo o País, graças à remuneração inicial: R$ 11.256,83.
São 70 oportunidades para Auditoria Governamental (42 vagas), Auditoria de Obras Públicas (26) e Apoio Administrativo em  Psicologia (2). O edital pode ser visto na página da organizadora:www.cespe.unb.br.
Graças à remuneração acima da média, o Senado também figura entre os órgãos mais almejados. Um funcionário de nível médio recebe R$ 13 mil mensais e mais de R$ 18 mil com nível superior.
Com a crescente concorrência do setor privado, manter o funcionário entrou na lista de preocupações de gestores públicos e a remuneração tem se tornado mais competitiva.
Carreiras como a de auditor fiscal e da área jurídica estão no alvo de uma parcela maior da população que tem acesso à preparação para concursos, diz o coordenador pedagógico do curso Juspodium, Leandro Fortes. “Geralmente cargos com maior remuneração exigem preparação mais demorada”, afirma.
Para alçar voos mais altos no serviço público, ou o candidato dispõe de tempo e um apoio financeiro que permita apenas estudar ou opta por trabalhar ao mesmo tempo. Esta foi a opção de Gabriel Mota, aprovado ainda durante o curso de Direito para o cargo de técnico judiciário do TRE, que exige nível médio.
Nomeado em 2006, aproveitou a oportunidade, mas não perdeu de vista um objetivo mais ousado: a advocacia pública. O alvo é um ganho mensal aproximado de R$ 14 mil. “Estabeleci uma rotina de estudos diária, no período que não trabalho, e acredito que em mais dois anos serei aprovado”, planeja.

http://www.atarde.com.br/cidades/noticia.jsf?id=5762981